Lealdade: cão não abandona seu amigo com autismo nem no hospital

James Isaac é um garoto da Nova Zelândia de apenas 9 anos que, infelizmente, sofre de autismo. Ele não consegue falar e sente-se desconfortável quando é tocado por alguém. Ainda bem que James conta com a companhia de Mahe, o cão-assistente que não sai do seu lado!

Recentemente, James teve que passar por uma ressonância magnética para diagnosticar algumas convulsões que andou tendo e, numa decisão de extremo bom senso, foi permitido que Mahe permanecesse com ele durante todo o processo!

Michelle Isaac, mãe de James, contou em entrevista ao site Stuff que Mahe ficava o tempo todo olhando para o garoto, e olhando com muita preocupação!

Michelle também contou como a presença do cachorro no dia-a-dia da família é de um valor incalculável. Eles já estão juntos há 2 anos e meio. Mahe ajuda nas tarefas diárias, cuidando para que James não se machuque, não escape e vá para a rua, por exemplo, além da tranquilidade que a presença do cão passa ao garoto. Antes, explicou Michelle, James sentia-se ansioso e com medo quando estava na rua, em público, coisa que melhorou demais desde que Mahe entrou em sua vida.

A mãe já percebeu também como o garoto consegue manter um contato visual com o cão, o que não faz com seus pais e outros parentes. Para ela, a relação entre um cão e um garoto com autismo é mágica! O poder que existe na nossa interação com os animais é evidente e essencial, e a bandeira que levantamos aqui no MAPAA. Conheça nosso projeto de Atividade Assistida por Animais clicando aqui!

 

Fonte: The Dodo / MAPAA

Gostou do conteúdo? Deixe sua opinião!

Comentários (1):

Compartilhe: